2

Ricardo o conquistador!

Estar namorando me ensinou uma importante lição: Só é valorizado aquilo que valorizado está! E já explico melhor como adquiri esse aprendizado. Ao mesmo tempo que meu ibope aumentava com as garotas, meu namoro não ia tão bem, na lógica namorar uma amiga de infância deveria facilitar as coisas não?! No meu caso, nos distanciávamos cada dia mais, as coisas que conversávamos como amigos não encontravam mais espaços no namoro, não ficávamos a vontade, a relação mudou e mudou pra pior. Bem... a chegada da nova vizinha não ajudou. Principalmente a vizinha ter gostado de mim não ajudou mesmo! E ela ser muito bonita então... Não preciso falar mais nada né?! 
A questão é que jamais trairia minha namorada, e deixei isso bem claro para a nova vizinha desde suas primeiras investidas. Eu acreditava plenamente na minha fidelidade, o problema era as outras pessoas acreditarem! A vizinha bonita, que era a sensação, ter ficado afim de mim me jogou no centro das atenções, com direito a uma máscara de conquistador, que caiu super bem, modéstia a parte! Digo isso porque todos acreditaram até mesmo quem eu jamais imaginaria que duvidaria de mim: minha namorada. Em um fim de semana que ela viajou, aconteceu de ter uma festa de aniversário, festa em que a vizinha passou a noite me tentando, e eu fugindo claro! Mas nem todo mundo me viu fugindo, e minha nova fama de conquistador ganhou lugar. No outro dia o boato que corria era que eu e a vizinha havíamos passado toda a festa... rrraaam... Vocês me entendem!! Esse boato evidentemente foi a primeira coisa que minha (nesse momento quase ex) namorada ouviu quando chegou. As coisas já não iam bem, os boatos não ajudaram e confesso que foi angustiante ouvi-la me pedindo "um tempo". Sentia que necessitava também, mas parecia um anúncio do fim. 
A tentação com a vizinha aumentava, e uma semana após o tal tempo, não resisti! Ficar com aquela menina linda foi a fuga perfeita de toda aquela situação, o caminho mais fácil, a válvula de escape, já que nem falar o que estava sentindo eu podia porque não queria desrespeitar o espaço dela dentro desse "tempo". Ali acabava meu namoro, para mim! Agora sim os boatos tinham fundamento e ficar com a vizinha aumentou ainda mais minha fama de Don Juan. A máscara coube certinho! Não achava certo continuar namorando depois de ter ficado com a vizinha, até porque as coisas não estavam bem. No mesmo dia marcamos de conversar, na mesma praça aonde tudo começou e mais uma vez as falas parecem decoradas.
Posso ver nesse momento nos olhos dela, o que os meus também querem dizer...
- Paramos aqui?!
Ela sorri...
- Não somos tão bons como namorados como somos como amigos!
Havia uma dúvida em mim e fiz questão de perguntar...
- Porque não damos certo?
Ela parecia buscar resposta que não sabia nem se existia.
- Não sei bem, talvez nem tentamos! O medo de mudar o que sempre foi nossa amizade não deixou a gente ir muito longe.
Os dois de alguma forma tentavam expressar sentimento, que existia, e muito!
- Eu te amo!
Falei com a boca seca, complementando...
- E isso nunca vai mudar!
- Eu também te amo. Por isso quero parar aqui, um dia quem sabe, a gente tenta de novo e dessa vez no momento certo, mais maduros.
Um abraço selava esse momento de pleno acordo! Por um instante me veio aquela sensação de perda, de estar perdendo um pedaço de mim, mas a consciência de ter escolhido o caminho certo me conformava.
Meu primeiro namoro acabava durando exatos três meses. Mas agora era diferente, eu tinha uma fama construída sem querer, e tinha um dilema... Eu poderia voltar a ser o garoto com cartas e flores, ou podia cantar como o Wilson Simonal cantava:
"Eu era neném
Não tinha talco
Mamãe passou açúcar em mim..."
Adivinhem o que eu escolhi...?
Fernando Martilis

0

Lembre-se de esquecer da lembrança!


Sou das piores lembranças
Daquelas que se manifestam depois da certeza,
Depois do fim concreto!
Permitam desfazer um pouco a imagem
Megalomaníaca que minha afirmação possa ter assumido
Mas,
Sei exatamente as lembranças que deixo em alguém.
Os gestos certos, as palavras certas.
E sei também o exato momento em que elas saltam ao pensamento!
Duro não?!
Lembrar de mim logo agora?
Mas isso é normal, já aconteceu outras vezes
Sou cheio de histórias que voltam,
E te digo: Vai piorar!
Lembrarás cada vez mais,
Serei uma presença distante,
Constante,
Nos teus remorsos, na soma das tuas falhas
No sentimento morto-vivido!
Quanto a mim...
Só lembrarei mesmo que um dia
Você lembrou-se de algo que eu
Fiz questão de esquecer!
Fernando Martilis

1

A partir de "All Star"


Passei a noite em claro
Lembrando da nossa conversa ontem
Lembrando, não do que foi dito,
Mas do que esquecemos dizer.
Esquecemos principalmente de dizer como somos importantes
Um na vida do outro!
Esquecemos de lembrar os motivos pelos quais
Nos apaixonamos!
Esqueci de dizer que como um desbravador
Só encontrei meu porto seguro em ti.
Esquecemos de lembrar
Os nossos gostos e desgostos
Junto-construído!
Preciso te dizer hoje
Que amo cantar no teu ouvido
E te ver sorrir, porque estou cantando a nossa música!
Preciso te dizer hoje
O quanto fico feliz só em colocar os pés para fora
De casa,
Quando sei que estou indo ao teu encontro.
Te dizer que quando olho pro céu e vejo as estrelas
Meu pensamento só vai a ti.
Preciso te dizer hoje que
Não podemos mais esquecer essas coisas
Por que prefiro os sonhos a noites em claro,
Prefiro sonhar contigo!
Igual à noite passada, quando sonhei que
Dançávamos entre as estrelas, enquanto
Eu cantava baixinho ao seu ouvido!
Fernando Martilis

0

Preciso!

Eu quero e preciso de um alento!
Preciso de paz,
De ser mimada,
Atendida, respondida!
Tenho agora medo de perguntar
E carinho nunca foi algo que tenha que ser pedido!
Preciso de cafunés nos momentos de stress,
Preciso de sorrisos para retribuir
E assim ganhar motivos pra sorrir!
Preciso dividir uma música com alguém,
Preciso discutir, brigar e fazer as pazes depois!
E como é bom fazer as pazes!
Não ir atrás não quer dizer
Não precisar!
Preciso de companhia pra andar na praia,
Pra jogar conversa fora mesmo!
Preciso montar um álbum com fotos a dois,
Preciso mudar o status nos sites de relacionamento,
Preciso sentir a felicidade que vejo
Nas fotos nos "álbuns a dois" dos outros!
Preciso da expectativa de que no fim de semana
Vou ver e estar com alguém
E não assistindo filmes em casa
Sozinha e comendo uma panela de brigadeiro!
Preciso ouvir por telefone, antes de dormir,
Um:
"E aí como foi teu dia?"
E sentir naquele momento
Que alguém durante o dia lembrou-se de mim!
Eu quero absurdamente precisar,
E preciso, muito mais além do que queria,
De querer!
Fernando Martilis

1

Jeito de sentir.

Apaixornar-se pra mim nunca foi um bicho de sete cabeças,
Sempre me apaixonei muito, sempre amei muito,
Entender isso é que era difícil e complicado.
Era não, é!
Assumir para si mesmo
E depois para outra pessoa
É sempre a etapa pela qual eu e muita gente
Preferimos não passar!
Porque depois tem que viver,
E viver, sim, é que pode vir a ser
Um bicho de sete cabeças!
Eis a principal razão de tanta gente desistir,
Optar pelo não.
Sempre declarei morrer de medo de me apaixonar,
Porém, sempre acreditei em amor a primeira vista,
Temos tanto quanto, ou mais, medo do conhecido do que do desconhecido.
Acredito que nos apaixonamos no primeiro olhar,
Ali tem o BUM do sentimento, e depois, claro,
Ele vai crescendo ou acabando.
Nós é que temos a mania
De não assumi-lo, de ignorá-lo,
Deixá-lo passar por nossas vidas,
Para depois abrirmos nossas bocas e dizermos que:
- "Ah nunca amei, nunca me apaixonei,
Nunca apareceu ninguém na minha vida."
Lembre-se bem... Apareceu sim!
Nós é que às vezes fazemos questão
De não aparecermos na vida das pessoas!
E aí amigo, o que vai sobrar é só um amontoado
De aprendizado
E num dado momento você vai
Deixar de ser ver como uma pessoa
Para se ver como uma biblioteca humana
Recheada com infinitas lições de
"Como não se deve lidar com sentimentos"!

Fernando Martilis

0

Contradição.

Não sou unanime
Não sou preferência
Não sou do "tipo",
Da moda,
Da dança!
Não agrado,
Não faço questão disso,
Daquilo
Ou Deste!
Minha força se concentra mais além
De onde se chama a atenção dos outros.
Sou, sou e sou!
E pronto!
Agora não sou mais,
Porque não quero mais ser!
Isso mesmo,
Con-tra-di-tó-rio!
Contradição é também uma busca
Pela perfeição
Pelo que você considera perfeito
Naquele momento
Para você!
Contradição pode ser uma boa motivação
Pra construir,
Descontruir,
Ir,
Voltar da metade do caminho
E depois ir denovo
De um jeito melhor!
Tudo depende do ponto de vista!

Fernando Martilis